Assine já

Itu é a única cidade da região com obras atrasadas

Um levantamento feito pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) e por órgãos ligados ao Governo do Estado apontou que existe apenas uma obra em atraso na região, até o dia 11 de outubro. A única obra em atraso é a Praça da Bike, em Itu.

A obra, realizada através de um convênio com o Governo do Estado, tem valor de R$ 360 mil e deveria ter sido entregue em outubro do ano passado. Segundo informações no Painel de Obras do TCE, o motivo do atraso seriam ‘questões técnicas que viriam a ser conhecidas somente após a licitação’.
A Prefeitura de Itu foi procurada pela reportagem do jornal PRIMEIRAFEIRA e informou que a construção da Praça da Bike está 40 % concluída.

“Foi formalizado o primeiro instrumento aditivo de prazo da vigência contratual e execução da obra por mais três meses, nos termos da justificativa da contratada, devidamente ratificada pelo gestor do contrato (adequação de projeto básico, onde durante a realização dos serviços ficou constatado a necessidade de criação de muro de contenção e ajustes na rampa de acessibilidade devido ao desnível não previsto no projeto inicial), ficando os novos prazos contratuais para 25 de fevereiro de 2023 e de execução da obra para 1º de janeiro de 2023”, explicou em nota.

O levantamento do TCE mostra uma redução no número de obras atrasadas ou paralisadas em todo o Estado. Enquanto no primeiro trimestre de 2022 haviam sido registrados 845 projetos com problemas de cronograma, no terceiro trimestre esse número caiu para 762. Os valores que estavam empenhados em obras problemáticas também sofreram uma queda de R$ 21,23 bilhões para R$ 19,84 bilhões em valores iniciais de contratos firmados pelo Governo Estadual e pelos municípios responsáveis pelas obras. As informações mostram ainda que 501 empreendimentos estão paralisados e 261, atrasados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Talvez você goste também