Assine já

Empresa de ônibus quer R$ 9,19 de tarifa, mas Prefeitura pode subsidiar transporte e baixar para R$ 3,80

Está nas mãos do prefeito Laerte Sonsin Júnior (PL) a decisão sobre o novo valor da tarifa do transporte público municipal.

O serviço, que custa atualmente R$ 4,20, pode subir para R$ 6,00, conforme proposto pelo Conselho Municipal de Trânsito e Transporte durante audiência realizada na quarta-feira (12), na Sala Paulo Freire. Isto representaria um aumento de 42%. O valor é menor do que o proposto pela empresa SOU Salto – Sistema de Ônibus Urbano, que sugeriu R$ 9,19.

Segundo o secretário de Defesa Social da Prefeitura, Antônio Ruy Neto, o prefeito não tem a intenção de aumentar o valor, mas sim de reduzir mediante à aplicação de um subsídio.

Caso essa proposta seja efetivada, o valor da tarifa pode ser reduzido para R$ 3,80, mas o subsídio seria pago com recursos advindos dos impostos municipais, ou seja, seria pago por toda a população, mesmo aquela que não utiliza o ônibus como transporte.

O conselho também sugeriu a elaboração de uma lei para isentar a empresa do pagamento de ISS (5%) e da taxa de gerenciamento (2%) para que o subsídio a ser aplicado fosse menor.

Procurada pelo PRIMEIRAFEIRA, a Prefeitura de Salto não informou quando será tomada essa decisão.

O subsídio ao transporte público está prefeito na Lei Orçamentária Anual, aprovada pela Câmara de Vereadores em 2022.

Estão reservados para essa medida R$ 12 milhões, mas o valor precisa novamente ser aprovado pela Câmara.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Talvez você goste também